Quero Publicar

 

PUBLIQUE SUAS IDÉIAS NUM LIVRO ABBA PRESS

"QUERO PUBLICAR..." E A ABBA QUER CONHECÊ-LO MELHOR.
VISITE A LOJA DA ABBA PRESS EM SANTO AMARO (11) 5686-7046

"Você fala tão bem, por que não publica um livro?" 
"Estou sentindo que deveria editar meu livro..." 

Você já pensou em escrever um livro? 
Se você já passou certo tempo pensando sobre isso, mas não sabe como por o pé na estrada, espero poder lhe ajudar. 


1. Escrever, como tudo na vida, é 90% de transpiração com 10% de inspiração. A transpiração significa trabalho duro, obstinado, caprichoso, perseverante e idealista. A inspiração é o “insight”, a iluminação, o toque criativo, a vontade de contribuir com uma idéia escrita. Junta-se tudo e bate-se por um bom tempo, até maturar. Quando é isso? Não sei, mas você saberá. Pode levar dias ou anos. Para muitos, só maturou depois da morte. Tomara que esse não seja o seu caso, claro! 
2. Escrever, requer disciplina. Um pouco por dia, todo dia. Tocar piano e escrever é quase a mesma coisa. E precisa de um bom senso crítico e de ridículo, mas sem neurose. Com certeza, precisa orar sim, aliás, intensamente e todos os dias! Mas também precisa estudar, ler muito e de tudo (não há bom escritor que não seja um excelente leitor), viver antenado e abrir todos os canais da mente e da alma para sentir, refletir e reescrever quantas vezes for necessário com o mesmo sorriso nos lábios (estou brincando quanto ao sorriso). 
3. O primeiro mandamento é escrever com Criatividade. Pode ser um assunto batido, mas escrito por um novo ângulo, não necessariamente com palavras rebuscadas ou neologismos, mas de um jeito interessante, gostoso. Pode ser um texto denso ou mais descontraído, não importa, seu estilo é como sua assinatura ou personalidade, é o seu jeito de ver a vida e comunicar o que vê aos seus amigos. Duas pessoas não veem a mesma paisagem do mesmo jeito. E por isso há, e sempre haverá muitos livros, já dizia Salomão. 
4. O segundo mandamento é escrever com Clareza. Não confunda falar bem com escrever bem, às vezes essas duas virtudes não são decorrentes, mas incongruentes. Escrever com clareza é difícil, pois nosso cérebro não quer ter a paciência de esperar que a gente grafe o que estamos pensando. Daí o atropelo e os erros. Na linguagem falada sempre podemos perguntar ao interlocutor: "estou sendo claro?", "você me entendeu?". Na linguagem escrita é melhor ter certeza de que seu texto será bem compreendido. Comunicar não é o que dizemos, é o que o "receptor" (leitor) entende da mensagem! Por isso ler jornal e revista vai ajudar. Veja como os bons jornalistas e articulistas escrevem: são ágeis, lógicos, precisos, informativos, descritivos, apresentam fatos e referências, etc. Um pensamento por vez, levando o leitor numa viagem interessante e instrutiva. O leitor pode concordar ou discordar das suas afirmações, mas consegue acompanhar com atenção seu raciocínio. Caso contrário ele vai dizer que o livro não é bom. O autor enrola muito. A gente costuma não gostar do que não compreende bem. 
5. E o terceiro mandamento é Correção. O pavor dos escritores, revisores e gramáticos. É o osso do filé, mas é fundamental que o livro não contenha erro. É um alvo ideal, mas deve continuar a ser perseguido por todos – do autor ao leitor – sem piedade. Já vi minha esposa chorando copiosamente várias vezes, ao descobrir erros ortográficos, num dos livros da Abba. Mas temos que continuar. Anotamos os erros e assim que possível fazemos a correção e nova revisão. Mesmo considerando o magnífico trabalho de tradutores e revisores (pouca gente os conhece e raramente recebem aplausos ou dão autógrafos), o autor não deve relaxar e despreocupar-se quanto a produzir um texto correto, sem erros gramaticais (posso garantir que isso é fundamental quando você apresenta seu trabalho e currículo aos bons e atentos editores em qualquer parte do mundo). Para tanto, o autor deve sempre ter alguns amigos linguistas ou gramáticos que possam lhe prestar uma consultoria nesse aspecto importantíssimo do livro. Assim, quando a editora pegar seu livro para examinar, vai notar logo que está bem escrito, portanto, merece ser lido com mais atenção. 
Há mais algumas dicas (chamei minha fórmula completa de 5Cs: Criatividade, Conteúdo, Clareza, Concisão e Correção, uma homenagem ao meu inesquecível professor de marketing Dr. Philip Kotler, criador dos 4Ps que me ajudam muito até hoje.) mas ficam para um próximo artigo, estas já são suficientes para esquentar bem a cabeça de qualquer autor sério. 

MAS VOCÊ QUER MESMO É SABER COMO PUBLICAR SEU LIVRO, CERTO?

Se você deseja apresentar seu texto para avaliação e provável publicação pela Abba Press, mande o seguinte material por E-mail (não mande seu original pelo correio): 
1. Um texto resumindo o conteúdo do seu livro. 
2. A página de índice ou conteúdo com os títulos dos capítulos. 
3. A página de introdução ou a apresentação da obra feita por uma personalidade cristã conhecida nacionalmente e que possa recomendar você e sua obra para publicação. 
4. Dois ou três capítulos (não mais do que isso).
5. Seu Currículo ou uma pequena biografia.
6. Nome de sua igreja e pastor ou líder, e endereços completos, com telefones e emails.
Em menos de 24 horas a Abba lhe dará uma resposta sobre a possibilidade de publicação da sua obra. 
Seu material pode ser mandado aos cuidados de Oswaldo Paião Jr. 
E-mail:oswaldo@abbapress.com.br 
7. Não mande seu livro diagramado (se já estiver assim, paciência). Hoje em dia as editoras preferem receber o material apenas digitado em Word, pois - em caso de aprovação para publicação - vai facilitar a diagramação e arte por parte da editora. 
8. Tenha paciência. Normalmente as editoras já estão comprometidas com contratos nacionais e internacionais para publicação de certas obras pelos próximos dois anos ou mais. Nós, na Abba Press e Sociedade Bíblica Ibero Americana, por exemplo, estamos há mais de dez anos trabalhando diuturnamente na tradução, revisão e publicação (em partes) da famosa Bíblia King James de 1611 em português atual, e todos os dias ouvimos "cobranças e súplicas" para que a façamos de forma mais acelerada. Há coisas na vida, entretanto, que não adianta pressa; precisam do tempo certo para chegarem ao ponto. Contudo, temos um programa, chamado PPAA, que já foi responsável pelo lançamento de muitos escritores, hoje notáveis no meio evangélico, como Caio Fábio, Ricardo Gondim, Ed René Kivitz, Jease Costa, Alcindo Almeida, Sergio e Magali Leoto, Paulo Solonca, Newton Bernardi, Lucas Ribeiro, Ted Limpic, Dr. Fábio Ikedo, Jairo de Oliveira, Dr. Lincoln Miyasaka e vários outros jovens escritores talentosos. O PPAA (Programa de Publicações Abba & Autor) é uma parceria criativa e engenhosa que há mais de 18 anos vem tornando os sonhos de alguns escritores nacionais em realidade para a glória do Senhor. Caso nosso comitê editorial aprove seu texto para publicação, mas não tenhamos como programar sua editoração nos próximos 12 meses, então tentaremos uma possibilidade junto ao PPAA e lhe informaremos rapidamente. Contudo, não esqueça que os pré-requisitos acima são praxe da editora e condição sine qua non para celebrarmos um contrato, publicarmos e distribuirmos sua obra por meio da Abba Press & SBIA em todos os países lusófonos. 


Ficamos à sua disposição e torcendo por você e pelo sucesso da sua obra! 

Abraços, 
Oswaldo Paião 
editor e jornalista 
oswaldo@abbapress.com.br 
PS. Para nós, da Abba Press & SBIA, é muito importante que o autor utilize os textos da Bíblia King James Atualizada em suas obras. Obrigado!